Benefícios e Principais Dúvidas Sobre o Jejum Intermitente

Benefícios e Principais Dúvidas Sobre o Jejum Intermitente

Jejum Intermitente NÃO é dieta

Antes de mais nada, saiba que o Jejum Intermitente correto e estratégico é uma das armas mais poderosas a favor do emagrecimento! Ele é uma peça chave e pode mudar tanto a sua forma física como a qualidade de vida da pessoa que o adota.

Esta prática foi comum durante milhares de anos de história, hoje nem tanto porque veio uma onda em desfavor pregando que quanto mais se come, melhor.

Ainda assim, todos nós praticamos o jejum diariamente todos os dias. Isso acontece no período em que estamos dormindo.

Porém, diferente de antigamente, agora tendemos a achar que precisamos comer algo de café da manhã no segundo depois que abrimos os olhos de manhã.

A própria palavra “café da manhã” em inglês: breakfast significa “break fast”, ou seja, “quebrar jejum”.

Como dito antes o Jejum Intermitente (J.I) não é algo novo, aliás, muito pelo contrário, é algo já feito e praticado pela humanidade a milhares de anos.

Hipócrates, considerado o pai da medicina moderna, já dizia no seu tempo (antes de cristo):

“Nossa alimentação deveria ser o nosso remédio. Nosso remédio deveria ser a nossa alimentação. Porém, comer quando se está doente, é alimentar a doença.”

A idéia de se alimentar corretamente como remédio e de não se alimentar estrategicamente também como remédio é algo conhecido à milhares de anos.

Philip Paracelsus, o fundador da toxicologia e um dos pais da medicina moderna do mundo ocidental, ainda no século 14, escreveu:

“Jejum é o melhor de todos remédios”.

Benjamin Franklin (1706-1790) escreveu:

“O melhor de todos remédios é o descanso e o jejum.”

O problema é que hoje, em um mundo dominado por interesses econômicos, não se faz dinheiro dizendo para as pessoas comerem menos frequentemente, certo?

Logo, a mídia e os “experts” em nutrição hoje pregam a ideia infundada de que o ideal é se comer o tempo inteiro de preferência, 6, 7, 8 refeições por dia.

Iremos ver mais sobre isso adiante, porém, o ponto aqui é que os interesses tomaram frente diante das verdades e isso está no fazendo mal.

A prática do J.I sempre foi muito comum (e ainda é) também no meio religioso, por exemplo.

Na época de Jesus Cristo a obesidade era algo muito raro, então eles se utilizavam da técnica de J.I para preservar a boa saúde e aumentar a clareza mental.

Como eu disse o J.I é ótimo para emagrecimento, porém, além de tudo, é ótima para a saúde!

No Budismo é geralmente comum se comer apenas pela manhã, fazendo jejum até o dia seguinte.

Gregos ortodoxos do Cristianismo podem fazer tipos diferentes de jejum durante 180-200 dias do ano.

Os muçulmanos fazem jejum o dia inteiro, todos os dias, só comendo a noite (ou antes do nascer do sol) durante um mês inteiro (Ramadan), assim como o profeta Mohammed incentivava jejum todas segundas e quintas

O Catolicismo também prega a prática do jejum, ainda que quase ninguém segue estas diretrizes hoje em dia.

Enfim, estes são alguns fatos que mostram que esta é uma prática milenar e há milhares de anos vinculada a boa saúde.

 

jejum-intermitente

Quais os Benefícios do Jejum Intermitente?

Ao jejuar, várias coisas ocorrem dentro das células de seu corpo. Por exemplo, seu corpo altera os níveis hormonais para tornar a gordura armazenada disponível para as células.

Eu falo mais sobre isso no meu post sobre como fazer jejum intermitente, leia aqui.

Falando nas suas células, elas também iniciam processos fundamentais de reparo e recuperação, além de alterar a expressão dos genes (isso é bom!).

Um estudo feito pelo Prof Dr. Eachen em 614 pacientes avaliou o jejum avaliou o jejum como um remédio para curar diversos males como: pressão alta, anemia, bronquite, doença renal, tumores benignos, doença cardíaca, úlceras, asma, câncer, diabetes esclerose múltipla.

Durante 10 anos o Prof. Dr. Eachen utilizou apenas o jejum para curar seus 614 pacientes e o resultado foi que apenas 14 dos 614 não apresentaram cura, os outros 600 pacientes ficaram curados sem remédios, apenas com a prescrição do jejum corretamente.

E se isso por si só já não bastasse aqui temos alguns outros benefícios do JI:

Hormônio do Crescimento (HGH):

Os níveis de hormônio do crescimento têm um pico, chegando a ficar 5 vezes maiores do que antes. Isso traz grandes benefícios na queima de gordura e no ganho de massa muscular.

Insulina:

A sensibilidade à insulina melhora e os níveis de insulina no sangue caem dramaticamente. E níveis mais baixos de insulina no corpo permitem que mais gordura armazenada fique disponível para ser queimada.

Reparos Celulares:

Em jejum, seu corpo inicia processos de reparo celular, que inclui a autofagia, onde células digerem e removem proteínas velhas e disfuncionais de dentro delas. Essas proteínas velhas podem levar ao surgimento de câncer. Renova as conexões com os sensores e estimuladores da sensação de apetite, controlando melhor a sensação de fome.

Expressão Genética:

Há mudanças na função dos genes ligados à longevidade e proteção contra doenças.

Concentração e Foco Mental

A clareza mental e a atenção melhora com longos períodos de jejum.

Longevidade

Quem faz jejum vive mais e melhor. Pacientes que fizeram jejum tiveram a vida extendida por mais de 10 anos, calcula-se.

 

Quem não deve fazer Jejum

A principio o jejum é liberado para todos sem restrição, mas algumas situações especiais devem ser atentas e para elas não é recomendado fazer o jejum intermitente sem acompanhamento médico:

  • grávidas;
  • mulheres em fase de amamentação
  • diabeticos;
  • quem toma qualquer tipo de medicação;
  • problemas psicológicos com a comida;
  • ansiedade.

 

beneficios

Como o Jejum Intermitente Turbina o Emagrecimento

Vamos ver um pouco mais como a prática do jejum funciona no corpo.

Dr. George Cahill descreveu de uma maneira bem simples os 5 estágios da fisiologia do jejum.

Vejamos abaixo:

beneficios do jejum intermitente_opt (1)

 

Agora, não se preocupe em entender o gráfico.

Veja, de forma simples, o gráfico mostra o seguinte:

  • Estágio 1: Quando começamos o jejum, a maior parte do seu corpo está queimando glicose exógena, que em sua maior parte vem dos carboidratos que você come. Ou seja, você está queimando glicose (açúcar) e não gordura, que é o que você provavelmente quer.
  • Estágio 2 e 3: Seguindo jejum, o glicogênio armazenado no corpo provê a maior parte da glicose necessária. A maioria dos tecidos ainda está queimando glicose, porém, os músculos, fígado e células de gordura começam a queimar gordura. Boa notícia!
  • Estágio 4: Os estoques de glicogênio acabaram. O processo de gluconeogêneses (criação de glicose pelo fígado e rins) está agora provendo toda a glicose necessária pelo corpo, porém, somente o cérebro, os glóbulos vermelhos e a medula renal usam glicose. Todo o resto está já queimando gordura. Ótimo!
  • Estágio 5: O cérebro começa a praticamente só queimar gordura na forma de corpos cetônicos e os glóbulos vermelhos precisam somente de uma pequena quantidade de glicose (gerada pelo próprio corpo através da gluconeogêneses).

>>> Tá dificil de entender o que é carboidrato, glicose e gordura, entenda melhor aqui

Resumindo, com a prática do jejum, o seu corpo aos poucos deixa de ser uma máquina de queimar glicose para ser uma máquina que queima gorduras.

 

duvidas-comuns

 

Principais Dúvidas Sobre JI

Veja abaixo as dúvidas que sempre surgem quando se fala sobre o JI.

1. Posso beber líquidos durante o jejum?

Sim. Você pode beber sem problemas água, café, chá e qualquer bebida não-calórica. O importante é não adicionar açúcar.

O café inclusive pode ser particularmente benéfico durante o período de jejum, já que ele ajuda a diminuir a fome.

2. Com qual frequência posso fazer o JI?

Se você estiver praticando um jejum mais leve, como o protocolo 16/8, por exemplo, e estiver se sentindo bem adaptado a ele, pode fazer todos os dias, se quiser. Não causará malefício algum para sua saúde, muito pelo contrário!

3. Não faz mal pular o café da manhã?

Não. O problema é que o pessoal que normalmente pula o café da manhã tem um estilo de vida ruim no geral. Se você se alimenta bem e pratica exercícios, pode pular o café sem problemas.

4. Posso tomar suplementos enquanto estiver de jejum?

Você pode tomar suplementos, desde que eles não sejam calóricos a ponto de tirar seu corpo do estado de jejum. Vale tomar vitaminas e minerais, creatina, BCAA etc, mas uma dose de whey, por exemplo, tecnicamente tiraria você do jejum.

5. Posso treinar enquanto estiver jejuando?

Sim, você pode treinar em jejum. Vale lembrar que é preciso ficar atento no começo, até seu corpo se adaptar aos treinos em jejum. Martin Berkhan, do procolo Leangains, recomenda que se tome BCAAs antes dos treinos em jejum.

6. Jejuar faz perder massa muscular?

Todo programa de emagrecimento causa alguma perda de massa muscular, e por isso que é importante continuar treinando e manter um alto consumo de proteínas. Há um estudo mostrando que o jejum intermitente causa menos perda de massa muscular que uma dieta de restrição calórica.

7. Jejuar deixa o metabolismo mais lento?

Não, pelo contrário. Estudos feitos com jejuns de curto período (36 horas ou menos) mostram que o jejum na verdade acelera o metabolismo.

No entanto, jejuns por longos períodos de tempo (três dias ou mais) podem tornar seu metabolismo mais lento sim. Mas quem aqui vai querer jejuar por três dias?

8. Crianças podem fazer jejum?

Essa não é uma boa ideia. Não há motivos para você fazer isso com uma criança. Ela é muito nova para aproveitar os benefícios do JI.

9. Isso é loucura. Se eu ficar 24 horas sem comer eu não vou morrer?

Não. Seu corpo aguenta ficar 24 horas sem comer. A dificuldade é mais psicológica do que fisiológica.

10. Fazer jejum é perigoso? Quais os efeitos colaterais de jejuar?

Fazer jejuns por curtos períodos de tempo (até 36 horas) não é perigoso para a saúde. Pelo contrário, como mostramos neste artigo, há diversos benefícios.

A fome é o principal efeito colateral do jejum intermitente. Você também pode sentir fraqueza. Isso costuma ser apenas temporário, já que leva algum tempo para seu corpo se adaptar à nova rotina de alimentação.

11. Qual o cardápio ideal para fazer JI? O que comer depois do jejum?

Não existe um cardápio ideal ou certo para quem faz JI. A ideia básica é fazer você naturalmente menos, por causa da janela de tempo restrita. Então, você pode comer o que come normalmente que irá ver resultados com o jejum.

No entanto, se você deseja resultados consistentes e rápidos, com certeza vale seguir o cardápio de alguma dieta. Nós recomendamos dietas low-carb/paleo.

12. Quantas Calorias perco fazendo JI?

Esse número é bem inexpressivo, talvez seja melhor responder o quanto eu consigo emagrecer fazendo JI. Sendo essa a pergunta mais apropriada, você pode acelerar sua queima de gordura em várias vezes desde que o seu cardápio seja coerente com perca de gordura, se for uma alimentação rica em gordura saudável e baixa em carboidrato. Caso contrário a perca de gordura fica comprometida.

 

Referencias Bibliográficas

  • http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMoa022637
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12679447
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15148063
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8172872
  • http://ajcn.nutrition.org/content/81/1/69.long
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/14742853
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8399092
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/9155494
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20534972
  • http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2495396/?page=1

 

Ezequiel Alves

Blogueiro no Seu Infield. Pesquisador e Culinarista. Seu interesse por Nutrição começou há 4 anos quando descobriu a dieta low carb. Agora me dedico a disseminar esse conteúdo ao maior número de pessoas possível.
  • Jairo Sampa

    Muito bom… gostei da matéria.

  • Matheus Pontes

    Legal esse post. Parabéns

  • Fernanda

    Também queria saber quanto peso é possível perder, fazendo jejum

Fechar Menu